• Início
  • Sobre a Autora
  • Textos
  • Poemas
  • Contato
  • Declar(ação)






    Depois que te conheci, fiquei pensando, como duas pessoas tão diferentes conseguem criar um laço, um traço, uma sintonia, uma conexão?

    Mas depois pensei, isso precisa mesmo ter explicação??

    Bom, estou começando a acreditar que não. 

    Parei de pensar e voltei pro meu modo operante, o de sentir...


    Por falar em sentir, lendo o livro do Zack Magiezi, me deparei com a seguinte "notas sobre ela":

    ela não é exagerada
    dizer isso seria diminuí-la
    ela apenas tem a mania de sentir
    tudo infinitamente
    Certeza que ele pensou em mim quando escreveu essa notinha...

    Simmm, eu e minha mania de devanear, voltando a você, voltando a nós...

    Em você, encontrei um turbilhão e uma calma, um olhar e um entendimento, um sorriso e um cafuné, muitos sorrisos e muitos cafunés, beijos roubados, mãos dadas, dedos unidos, abraços quentinhos, um piscar de olho e um sorriso de lado, um amigo, um companheiro, um amor...

    Mesmo hoje, nesta ausência, você se faz presente, nos meus pensamentos, no meu coração e no meu sorriso das lembranças de tantos risos que demos juntos...

    E pode o tempo passar, algumas coisas mudarem o rumo, mas o seu pedacinho você já conquistou e tudo que representa hoje irá permanecer, afinal o que se é cativado não é esquecido...

    Comecei a escrever e nem queria que o texto se tornasse uma declaração, mas eu sempre falho com essas coisas de coração, ele sempre é mais forte e persistente que a minha razão... Fazer o que, a não ser aceitar, então?


    0 comentários :

    Postar um comentário